• Agência Towanda

Ele dançou, viralizou e 14 toneladas de alimentos foram arrecadados

Por: Elen de Souza


Imagem reprodução internet

O vídeo de um policial militar fardado dançando viralizou nas redes sociais e causou uma grande repercussão. O protagonista desta história é o capitão Vander Luis Duarte dos Santos, casado, pai de dois filhos e policial há 25 anos.


A live organizada pela banda Regimental de Música do Comando de Policiamento do Interior 10, tinha como objetivo arrecadar alimentos para instituições de Araçatuba, que atendem crianças e adolescentes que vivem em situação de vulnerabilidade social .


“ Eu nunca tinha apresentado nada assim, fui assistindo outras lives da polícia do estado de São Paulo para ver como era e montamos uma pauta” comenta Capitão Duarte.


Mas como a vida é uma caixinha de surpresas, eis que quase no encerramento do evento Capitão Duarte começa a “flutuar” ao som de “Don’t stop the rock”, do grupo Freestyle e no embalo dos passinhos reforça o pedido: “ Faça a sua doação, as crianças precisam de você”

Cabo Sílvia e Capitão Duarte

A ideia foi um sucesso e contribuiu para alavancar as doações que continuaram chegando no decorrer da semana após a live. Foram arrecadadas mais de 14 toneladas de alimentos.


“A dança é um hobby que eu gosto de fazer nas horas de folga. Aquela dança foi pra chamar atenção das pessoas, contando a necessidade de fazer as doações. Achei cabível para isso”, explica.


A dança em questão que se tornou uma das mais famosas de 2020 é herança de família. O capitão conta que na década de 80, seu tio Alceu, hoje com 63 anos, costumava fazer os passinhos em casa e nas festas de família.


Entrega de alimentos

“Eu era criança e ficava copiando tudo que ele fazia, inclusive o Black Power que ele usava na época”, relembra.


Mas apesar do sucesso repentino, Capitão Duarte ressalta que não é artista.


“Eu quero deixar bem claro que eu não sou artista. Eu sou um policial militar que faz o serviço de PM, que é proteger pessoas, deter uma pessoa que cometeu algum crime, participar de escolta de presos e uma outras de coisas da atividade policial.”


Seja no exercício diário de sua função ou na descontração de uma dança, Capitão Duarte segue contribuindo positivamente com a sociedade e demonstrando que alegria não se opõe à seriedade.

Clique aqui e acesse na íntegra a live "Música que Alimenta" e confira como foi esse dia tão especial que colaborou para mudar a realidade de milhares de crianças e adolescentes carentes.

Todos os direitos reservados para Towanda. 

  • Ícone preto do Instagram