• Agência Towanda

Projeto do Museu do Futebol mapeia prática e memória do futebol LGBTQIA+ no Brasil


Imagem Acervo Museu do Futebol

O Museu do Futebol, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, está mapeando times, campeonatos, atletas e lugares relacionados à prática e à memória do futebol LGBTQIA+ no Brasil. O projeto, chamado Diversidade em Campo, é conduzido pelo Centro de Referência do Futebol Brasileiro – área do museu responsável pelo acervo e pesquisa.


A proposta é olhar o futebol de modo a evidenciar as memórias e histórias que existem para além do futebol hegemônico, trazendo à luz a pluralidade de manifestações possíveis a partir da apropriação desse esporte nos mais diversos contextos.


Entre os eventos referenciados estão os Gay Games (Jogos Gays), evento organizado desde 1982 que se assemelha aos Jogos Olímpicos. Além de ocorrer a cada quatro anos e contar com uma chama olímpica, a competição inclui grande variedade de modalidades, como esportes aquáticos, atletismo, basquete, vôlei, boxe, ciclismo e, claro, futebol. É o maior evento cultural e esportivo voltado para atletas e o público LGBTQIA+, com participação de pessoas de diversas orientações sexuais e níveis esportivos. Na edição de 2018, realizada em Paris, na França, o Brasil levou 60 representantes – inclusive uma equipe de futebol de 7, Bees Cats, único time da América do Sul na edição – e conquistou 24 medalhas (9 ouros, 11 pratas e 4 bronzes).


O projeto também mapeia equipes como o BigTBoys, primeiro time de homens trans do Rio

de Janeiro; o Madalenas FC, time de futebol de São Paulo voltado para mulheres não heterossexuais que valoriza o respeito, a aceitação e a diversidade; o Real Centro FC, time de futebol de 7 criado nos anos 90 por um grupo de homens homossexuais; e o Bharbixas Esporte Clube, time de Belo Horizonte que venceu a primeira edição da Champions Ligay, em 2017, e cuja missão é “revolucionar a cultura desportiva do país ao criar um espaço receptivo e seguro, onde toda e qualquer pessoa LGBTQIA+ possa praticar esportes, desconstruindo o preconceito e semeando a diversidade”.


Imagem Acervo Museu do Futebol

Apesar de ser uma iniciativa inédita, o Diversidade em Campo não foi o primeiro projeto relacionado ao esporte LGBTQIA+ do Museu do Futebol. Em maio de 2017, em parceria com o Intermuseus e como parte da programação da 15ª Semana de Museus, a biblioteca do Centro de Referência do Futebol Brasileiro foi sede do encontro Violências Indizíveis. A partir do tema “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus”, membros de coletivos, pesquisadores e atletas trouxeram reflexões sobre a representação de gênero dentro do futebol e do próprio museu, que resultou em um minidocumentário e no debate sobre como aumentar a visibilidade da luta e história LGBTQIA+ no acervo da instituição.


O material pesquisado é catalogado e disponibilizado ao público pelo site:

https://dados.museudofutebol.org.br/2d#/tipo:eventos/718407,Diversidade%20em%20Campo:%20Futebol%20LGBT+.


SOBRE O MUSEU DO FUTEBOL


O Museu do Futebol está instalado em uma área de 6,9 mil metros quadrados sob as arquibancadas do Estádio do Pacaembu. É um espaço interativo, lúdico e multimídia, no qual a história do esporte mais popular do Brasil se confunde com a própria história do país. É uma iniciativa do Governo e da Prefeitura de São Paulo, com concepção e realização da Fundação Roberto Marinho. Pertence à rede de museus da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e é gerido pelo IDBrasil, Organização Social de Cultura.

A Temporada 2021 do Museu do Futebol tem o patrocínio do Aché Laboratórios Farmacêuticos, que também patrocina o programa "Museu Amigo do Idoso". Tem como apoiadores: SporTV/Globo, EMS Farmacêutica, TIVIT, Evonik Brasil, Pinheiro Neto Advogados e Governo Federal, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. A Rádio CBN, UOL, Revista Piauí, Gazeta Esportiva e Guia da Semana são seus parceiros de mídia. O IDBrasil Cultura, Educação e Esporte é a organização social responsável pela sua gestão.

0 comentário